MINISTÉRIO DA SÁUDE EM PARCERIA HCOR-SP INICIA PROJETO DE TELEMEDICINA EM CAMPINAS

09/09/2009

Atendendo as diretivas de desenvolvimento da Telemedicina do SUS, O Hospital do Coração – HCor-SP, em parceria com Ministério da Saúde e CGUE está implementando o projeto do Programa de Teleeletrocardiologia, por meio da Implementação de “Rede de Suporte Remota em Eletrocardiograma e Arritmias Cardíacas” (segunda opinião) ligado ao SAMU em diversos municípios brasileiros. Com o objetivo de contribuir para as Normas Operacionais de Assistência em Saúde, especificamente a descentralização da complexidade e a universalização do acesso, o HCor, um dos mais completos centros de alta complexidade cardiovascular da América Latina, organizou uma plataforma de telessaúde, composta por um projeto assistencial baseada em tele-eletrocardiografia e segunda opinião à distância.

Este projeto tem o apoio, formatação conjunta e recomendação formal da Secretaria de Atenção à Saúde (SAS) e Coordenação Geral de Urgência e Emergência (CGUE) do Ministério da Saúde.

Por indicação inicial da Coordenação Geral de Urgência e Emergência (CGUE) do Ministério da Saúde, todos os SAMUS do Brasil serão beneficiados, sendo indicados em uma primeira etapa indicados os seguintes SAMUS:

·         Central Municipal de São Paulo- Município de São Paulo

·          Central Municipal de Campinas

·         Central Regional de Hortolândia

·         Central Municipal do Distrito federal

·         Central Regional de Curitiba

·         Central Municipal de Porto Alegre

·         Central Regional do Metropolitano do Rio Grande do Sul

 

Hoje, dia 09/09/2009, foi realizada uma capacitação com os profissionais de Suporte Avançado, enfermeiros e médicos.

A Empresa ITMS – Telemedicina do Brasil apresentou os equipamentos, que serão fornecidos ao SAMU e os procedimentos na realização do exame e transferência via telefone.

Os exames serão transmitidos em cerca de 40 segundos a uma Central Exclusiva para os SAMUs de todo o Brasil, enviando os laudos por telefone, fax e e-mail.

Todos os dados fornecidos dos pacientes, ECG e laudos serão arquivados por até 5 anos, podendo gerar várias informações percentuais dos atendimentos realizados em cada Serviço.

Estaremos recebendo ainda neste mês os equipamentos, com os quais verificaremos algumas dificuldades para os ajustes finais.

Oficialmente, será inaugurado este processo de trabalho no mês de Outubro.

Responsáveis:

Dr. Hélio Penna Guimarães – Instituto de Ensino e Pesquisa do HCor – Vice Presidente de Medicina de Urgência e Emergência.

Sr. Ruiter Diniz - Responsável comercial pela ITMS – Telemedicina do Brasil.