Coordenação do SAMU participa de Congresso em Urgências em Brasília e apresenta trabalhos

24 a 28/06/2008

Venho informar sobre as novas ações e No Congresso Brasileiro de Atenção às Urgências e II Congresso da Rede Nacional SAMU 192 nos dias 24 a 28 de junho de 2008 em Brasília.

TEMAS LIVRES poderiam ser encaminhados à Coordenação do Congresso o qual escolheu 02 trabalhos do SAMU 192 CAMPINAS.

“Trabalho conjunto SAMU e pronto de socorros qualificam atendimento”

(trabalho realizado em conjunto com os PAs utilizando uma ficha especifica que foi criada onde a Regulação Médica definia uma prioridade e na chegada ao PA, foi criado um fluxo com a enfermeira que, recebia e requalificava obtendo resultados positivos ao atendimento de urgência.)

“Diagnóstico situacional do SAMU 192 CAMPINAS”

(Trabalho avaliando cada Distrito de Saúde relacionando características populacionais e territoriais para otimizar o atendimento de urgência)

Iniciamos nossas atividades participando de Cursos de Capacitação nos dias 24 e 25. Os temas eram Gestão em APH móvel, Técnicas Avançadas de Imobilização e Remoção, Atendimento ao Politraumatizado, Urgências Psiquiátricas, ACLS Versão Modular, BLS Profissionais de Saúde, BLS Salva Corações, IAM e Insuficiência Coronariana, Acidente Vascular Cerebral, Suporte Avançado de Vida em Insuficiência Cardíaca – SAVIC, ECG na Urgência e Regulação Médica das Urgências. Cerca de 2.500 profissionais da Rede SAMU 192 foram capacitados nos respectivos cursos.

Em seguida várias Conferências foram apresentadas com temas diversos por palestrantes de renome Nacional e Internacional abordando temas relativos a Capacitações e de Atendimento a Desastres e principalmente AVC e Doença Coronariana e as novos projetos em atendimento com uso de trombolíticos.

Dr. Cloer Vescia Alves, Coordenador da CGUE/MS, abordou e apresentou novas diretrizes, ou melhor, mesmas diretrizes com um Gestão diferente. Trabalhando com conceitos de Humanização, Avaliação de Risco, novas tecnologias, Qualificação e educação – Neus e NEPs, Capacitações, Projetos assistenciais, Fiscalização e Avaliação dos serviços por indicadores de qualidade.

Mudanças na Portaria quanto ao repasse da Central de Regulação. Deixa de receber o valor fixo de R$19.000,00 e estará recebendo proporcional ao Porte da Central.

Estará também descentralizando recursos para a aquisição de mobiliário e equipamentos para as Centrais de Regulação.

Ação de regionalização dos serviços, pois não existe lógica e nem condições financeiras de se criar vários serviços e uma Central para cada uma delas. Os serviços que se agruparem e se tornarem regionais, receberão o valor do custeio referente ao Porte correspondente.

Um novo software está em teste que servirá de todo o gerenciamento tanto na parte operacional (GPS, tempos repostas) como de vigilância de algumas patologias (IAM, AVC e outras).

A sala de Regulação passa por uma revisão no seu projeto com mudanças bastantes significativas com espaço de tráfego e informatizado para gerar estatísticas on line e com um Link ao Ministério da Saúde. Poderá também verificar pacientes que utilizam o sistema com freqüência para que possa atuar diretamente para que se avalie essa situação junto aos Distritos de Saúde.

Apresentou as motolâncias, que serão passadas aos serviços com 100% do investimento custeado pelo Ministério e 50% do custeio, relacionado a despesas do veículo e contratação dos técnicos que farão uso das motos.

Cursos aeromédicos aos profissionais que exerçam atividades em Helicópteros.

Programa SAMUCA – atuar em estratégia promocional na saúde de crianças e de adolescentes, com apoio do Instituto Maurício de Sousa, com uso da linguagem com personagens da TURMA DA MÔNICA e aos adolescentes com a TURMA DA TINA.

Investimento nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) para reformas e construção como para equipamentos abrangendo também as capacitações pelos NEUS.

Novidades também em relação aos atendimentos de Doença Coronariana e AVC com a entrada de trombolíticos.

Na RC, fortaleceu a utilização dos DEA entretanto, sendo indicado as manobras de RCP nos casos em que o atendimento inicial seja acima de 4 minutos e também que a massagem seja efetuada sem interrupções, pois está comprovada sua efetividade.

A Coordenação Geral de Urgência e Emergência do Ministério da Saúde convidou para fortalecer sua equipe de trabalho , cinco novos profissionais para fazer parte do grupo de Consultores Externos dentre eles, o Coordenador do SAMU 192 CAMPINAS - Dr. José Roberto Hansen o qual será responsável pela Indicadores de qualidade de Gestão dos SAMU como do ranqueamento do dos serviços de atendimento pré-hospitalar móvel de toda a Rede SAMU 192.

Assista também pelo: http://br.youtube.com/watch?v=JjNYW8MZwuI