Congressos reúnem profissionais para debater o problema do trauma e expõem Posto Médico Avançado para Desastres e Vídeo Documentário do SAMU 192 CAMPINAS.

20/11/2008

Autor: Doni Vieira e Denize Assis

O XXI Congresso Panamericano do Trauma, o VII Congresso da Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT) e o X Congresso Brasileiro das Ligas do Trauma (COLT) foram abertos na noite de quarta-feira, 19 de novembro. Participaram da cerimônia, promovida no The Royal Palm Plaza, o prefeito Hélio de Oliveira Santos e o secretário municipal de Saúde, José Francisco Kerr Saraiva.

Além de integrantes de entidades da área, em nível nacional e internacional, e do meio acadêmico, estiveram presentes também na cerimônia delegações de diversos países, como dos Estados Unidos, Alemanha, França, Espanha, Suíça, México, Chile, Venezuela, Equador e Uruguai, entre outros.

O evento foi abrilhantado com uma apresentação solene da Orquestra Sinfônica Municipal de Campinas, cedida gentilmente pela Prefeitura de Campinas, que está dando apoio aos eventos.

O prefeito disse que os congressos são de extrema importância, pois vão debater uma questão que tem causado grandes sofrimentos para as pessoas e despesas aos países. “É importante que sejam viabilizadas medidas preventivas e novas políticas públicas para reduzir ao máximo o problema do trauma”, ressaltou Dr. Hélio.

“Infelizmente, não é possível zerar o trauma, mas podemos diminuí-lo muito com a aplicação de programas de orientação e prevenção em benefício da população”, enfatizou o secretário municipal de Saúde. Para Saraiva, o problema é a maior causa de mortes de jovens no país. Eles são os que mais se envolvem em acidentes e comprometem partes vitais do corpo, como a cabeça, a coluna vertebral e o coração.

O coordenador do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU de Campinas), José Roberto Hansen, explicou que encontros como esses são fundamentais, pois apresentam novas medidas preventivas e equipamentos que vão evitar a ocorrência de muitos traumas. “Com certeza, quem ganha com a aplicação dos procedimentos é a população”, explicou o médico.

Participantes

Os congressos, que foram apresentados até dia 22 de novembro no mesmo local, teve como slogan único Trauma sem Fronteiras. A expectativa foi de reunir 2, 5 mil participantes em todos os dias.

Foram médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, dentistas, psicólogos, engenheiros de trânsito, técnicos de enfermagem, assistentes sociais, acadêmicos e socorristas vindos de todos os estados do Brasil e de outros 20 países.

Segundo a organização, o objetivo foi apresentar o que de mais atual existe na área de trauma e urgências cirúrgicas, integrar os diferentes profissionais de saúde que assistem ao traumatizado e mostrar que o Brasil pode se comportar como uma nação desenvolvida no enfrentamento da doença trauma.

Programação

Além de estar presente na cerimônia de abertura, a Secretaria de Saúde de Campinas participou com profissionais em mesas-redondas em todos os dias.

No dia 20, na sala Nobre 2, das 14h às 15h30, na mesa-redonda ‘Intervenção e reabilitação na assistência ao traumatizado’, participou a médica sanitarista, ginecologista e homeopata Verônica Gomes Alencar, da Coordenadoria da Mulher, que vai falar sobre Violência Sexual: políticas públicas de atenção às vítimas e o médico Augusto César Lazarin, do Distrito de Saúde Leste, que falou sobre Violência e maus-tratos contra o idoso.

No dia 21, na sala Hibisco B, das 16h às 17h30, a mesa-redonda ‘Planejamento e desastres’ teve como um dos moderadores o médico emergencista do SAMU 192 CAMPINAS - Marcelo Augusto Sartori.

No dia 22, na sala Hibisco 2, das 9h às 10h30, a mesa ‘Melhorias no sistema de atendimento pré-hospitalar’ teve como um dos moderadores o médico emergencista - José Roberto Hansen, coordenador do SAMU 192 CAPINAS. Nesta mesma data, na Hibisco 1, das 10h45 às 12h, a mesa-redonda ‘Trauma como problema de saúde pública na América Latina’ esteve como um dos moderadores a médica sanitarista Naoko da Silveira.

A Secretaria de Saúde manteve no local um stand com trabalhos de todas as secretarias e órgãos municipais que integram o Núcleo de Prevenção às Violências e Promoção à Saúde.

Na oportunidade foi lançado o vídeo-documentário SAMU/192 Campinas, produzido pelo Estúdio 30 e tem roteiro e direção de Fátima Solange de Freitas que está disponível na página principal do Portal da Prefeitura.

CARRO ESPECIAL PARA DESASTRES – POSTO MÉDICO AVANÇADO

Uma viatura IVECO foi montada como Carro Especial de Desastres e Posto Médico Avançado criado pelo Coordenador do SAMU 192 CAMPINAS – José Roberto Hansen em 2004 e que tem a finalidade de manter armazenado o Kit Desastre além de facilitar os atendimentos de múltiplas vítimas nas diversas condições climáticas ficou em exposição para a apreciação dos participantes dos Congressos.

Vários profissionais de diversos SAMUs presentes e palestrantes internacionais. prestigiaram e parabenizaram a praticidade do CARRO – POSTO MÉDICO AVANÇADO.

Profissionais do SAMU 192. davam orientações sobre a intenção do veículo e de dúvidas sobre a operacionalidade do carro e do próprio SAMU 192 CAMPINAS. o primeiro serviço no Brasil criado em 1995, onde desde sua criação. tem o nome de SAMU 192. tem o número de urgência 192. com regulação médica de todas as solicitações de urgência clínicas. traumáticas e psiquiátricas.

Possui gerador. luzes internas e externas de boa qualidade, toldos nas 03 laterais para facilitar e dar condições e conforto tanto para os profissionais como para os pacientes durante os procedimentos necessários para estabilização das vítimas.

Lonas vermelha, amarela. verde são colocadas ao redor do Posto Médico. facilitando a Dispensação dos materiais necessárias. protegendo os materiais e equipamentos das condições climáticas diversas.

Possui saída de O2 externo. Pia com água. balcão com possibilidade de uso de computadores e armários para o armazenamento adequado das diversas caixas com materiais correspondentes as cores da classificação de risco.