Visita de Palmas/Tocantins no SAMU 192 Campinas

08/07/2003

Com o projeto do Ministério da Saúde  em criar Serviços de Atendimento Médicos de Urgência, o SAMU 192 CAMPINAS é uma das referências  informadas pelo Ministério para serem visitadas pelos diversos Estados e municípios que estão criando os novos serviços.

Tivemos nesta semana a visita da Coordenadora de Urgência e Emergência de Palmas – Tocantins , Sra. Milena Aires de Oliveira Rodrigues, responsável pela implantação do SAMU nesta região.

Os visitantes ficam muito entusiasmados e satisfeitos com o SAMU 192 CAMPINAS.

Em alguns serviços criados,  em parceria com o Corpo de Bombeiros,   utilizam o sistema 193 e atendiam apenas casos traumáticos e agora precisarão se adequar as normas ministeriais da Portaria 2.048.

O SAMU 192 CAMPINAS  foi  um dos primeiros serviços pré-hospitalares a serem criados (1995) utilizando o sistema 192, usando como referência as Portarias 824, 814 e a atual 2.048 e realizando atendimentos clínicos, psiquiátricos e traumáticos, preparados tecnicamente e operacionalmente para  o atendimento de catástrofes . Um kit catástrofe fica organizado para o atendimento de até 50 vítimas. Lonas vermelhas, amarelas e verdes  são utilizadas para qualificação das vítimas.

Avaliação local  dos diversos eventos solicitados e destacadas equipes e materiais para suporte  e atendimento no local  para otimizar os recursos disponíveis.

Realizamos cerca de 20 Transportes intermunicipais atendendo em cada transporte cerca de 2 a 3 pacientes.

Serviço de Transporte a Pacientes Especiais e Crônicos – SAEC onde realizamos cerca de 2500 transportes /mês a pacientes que necessitam de hemodiálise, fisioterapia e quimioterapia.

O SAMU é um serviço muito diferenciado dos demais serviços de Urgência devido a sua especificidade.

Precisamos do reconhecimento e entendimento  pela Secretaria Municipal de Saúde da especificidade do serviço, para conseguirmos agilizar compras  e manutenções necessárias podermos atender  a população  com a qualidade de atendimento que temos capacidade de oferecer. Gostaríamos que o reconhecimento não fosse somente a nível Federal mas também Municipal.