Notícias do SUS Campinas - Núcleo de Comunicação da SMS Campinas

E-mail: cartadasaude@gmail.com

Blog do Núcleo de Comunicação: http://suscampinas.wordpress.com/

Integrativas - Servidores ganham atividades nas quartas de manhã no Paço Municipal - 13/08/2010

http://cartadasaude.files.wordpress.com/2010/08/integrativaweb1.jpg?w=300&h=224

Trabalhadores da Prefeitura desenvolvem práticas de
Saúde Integrativa

William Hypólito Ferreira
Coordenador da Área de Saúde Integrativa
da Secretaria Municipal de Saúde

 

Em frente ao Museu de Arte Contemporânea de Campinas (Macc), um grupo de trabalhadores do Paço Municipal e o médico Willian Hypólito Ferreira, coordenador da Área da Saúde Integrativa da Secretaria Municipal de Saúde, chamam a atenção de quem passa pelo local. São oito horas da manhã e eles praticam atividades físicas nas dependências do Palácio dos Jequitibás, Paço Municipal de Campinas.

Agora é assim. Todas as quarta-feiras, das 8h às 9h, o grupo está aberto à participação dos trabalhadores do Paço Municipal, especialmente do nível central da Secretaria de Saúde. “É uma resposta, uma forma de tentar eliminar o estresse e outras complicações que podem ocorrer à saúde das pessoas que trabalham aqui e ainda uma forma de dar visibilidade para as práticas de Saúde Integrativa que já estão disponíveis em diversos Centros de Saúde”, disse o médico.

Carta da Saúde: Como se denomina esta atividade específica que foi realizada no Paço Municipal?

 Willian Hipólito Ferreira: Esta atividade faz parte das práticas realizadas em nossa Área de Saúde Integrativa, uma área de assistência da Secretaria Municipal de Saúde, como a Área de Saúde Mental, Assistência Farmacêutica, e outras que o SUS Campinas possui. Na Saúde Integrativa nós temos homeoterapia, fitoterapia, acupuntura, acupuntura de Yamamoto, Lian Gong, osteopatia, Qi Kung, meditação, tai chi chuan, entre outras. A acupuntura é a mais conhecida entre todas elas, mas também temos a homeopatia, temos fitoterapia, a fitoterapia brasileira, que já é longamente utilizada na rede pública, e temos também no Programa de Saúde Integrativa, o Corpo em Movimento, e dentro do Corpo em Movimento, nós temos em destaque o Lian Cong, que não deixa de ser um Qi Kung, ou seja: “Qi” (a pronúncia é “tchi”) significa energia e “Kun” significa forjar. É um trabalho voltado para a nossa energia interna para que ela possa se fortalecer. Se nos fortalecemos com esta prática, logo ela permite que possamos ficar mais resistentes ou mais imunes às doenças. Entre esses Qi Kung que eu falei, também podemos oferecer, da Medicina Chinesa, vários outros Qi Kung Cun”. O Lian Gong” é um deles. O que nós começamos aqui, hoje, no Paço Municipal, denomina-se “Qi Kung” lavagem de medula.

Carta: Para que ele serve?

Willian: É um exercício específico para trabalhar através de uma auto apalpação, uma auto massagem, você trabalha o desenvolvimento e estimula os pontos de acupuntura para que eles possam fazer as suas devidas ações e o mantenha longe de rinites, de sinusites, aumenta a absorção alimentar, evita que tenhamos problemas neurológicos importantes. Isso tudo baseado na Medicina Tradicional chinesa. Então um dos exercícios que eu comecei ensinar hoje chama-se Qi Kung lavagem de medula, justamente para trabalhar os pontos específicos. No chinês, lavagem de medula, na tradução para a medicina ocidental seria você trabalhar com os 12 pontos do corpo, você trabalha com o sistema nervoso central, o cérebro principalmente, e inclusive com a medula.

Carta: Porque se chama lavagem de medula?

Willian: Os chineses não tinham essa divisão. Para eles, tudo isso é medula. Então os pontos de acupuntura que são usados durante os exercícios que fizemos hoje são exatamente para estimular a imunidade da pessoa, melhorar a audição do indivíduo, melhorar a visão do indivíduo, melhorar a rapidez de raciocínio, tudo através dos pontos de acupuntura. Esse é um dos exercícios que foram ensinados hoje. O outro exercício que foi ensinado hoje, um outro Qi Kung, que é específico para a terceira idade. Ele trabalha a parte cognitiva, a parte de equilíbrio do indivíduo, e a parte muscular e osteomuscular dos indivíduos, e principalmente o equilíbrio, pois um dos problemas que nós temos na terceira idade são as quedas. Trabalhamos também a parte cardiovascular e cardiorespiratória.

Carta: Mas porque desenvolver um projeto como esse no Palácio dos Jequitibás?

Willian: E nós começamos ensinar hoje um Qi Kung que é baseado no Tai Chi, de 16 posturas, que a gente chama de Tai Chi parado, e que é muito mais fácil de ser aprendido. Os efeitos são menores que a dança do Tai Chi, só que a dança do Tai Chi que nós vamos também ensinar a este grupo que nós começamos hoje, para você ficar bom, demora uns cinco anos. Este Qi Kung você em seis meses está bom. E como ele é parado, não tem a dança, é mais fácil. Mas ele também age na parte cardiomuscular do indivíduo, cardiorespiratorio, cardiovascular, parte cognitiva, a assimilação de movimento, ele mexe com ambos os lados do cérebro, tanto o lado direito quando o lado esquerdo. Então é isso que nós vamos trabalhar, e porque aqui no Paço? Porque acredito que seja o Paço o local mais importante comparando o SUS Campinas com o corpo ele é a medula vital, de todo o sistema. Por isso é que a Secretaria da Saúde, aqui no Paço, se chama nível central, nem acima, nem abaixo, mas central. E ele deve ter os mesmos recursos que temos nas Unidades Básicas de Saúde.

Carta: E se alguém, por algum motivo, não pode participar destas atividades aqui no Palácio dos Jequitibás?

Willian: Onde estes serviços estão disponíveis, em uma boa parte dos Centros de Saúde. Nós trouxemos diretamente da Associação Brasileira de Acupuntura, associado à meditação, por exemplo, que é uma das coisas mais importantes que se usa  para controlar a nossa parte emocional, e controlando a parte emocional você vai controlar tudo que está relacionado a ela, as asmas, relacionadas a problemas emocionais, a hipertensão, o diabetes, tudo que tem uma questão emocional envolvida, nós podemos auxiliar as pessoas. Além de outras práticas que nós temos oferecido no município, como o Movimento Vital Expressivo, que também é baseado em toda a Medicina Tradicional Chinesa, mas aplicado à dança, e o irmão caçula de tudo isso que nós trouxemos para cá, seria o Caminhar para a Saúde, que está em 38 lugares diferentes em Campinas, com Grupos de Caminhada, e nisso nós estamos em associação com a Secretaria Municipal de Esportes e Lazer, e nós ministramos um curso de formação, inclusive, com os professores de Educação Física, temos como parceiro o Agita São Paulo, e o Agita Brasil. Uma unidade tem caminhada, uma tem Lian Gong, outras tem Qi Kung. As pessoas terão como retorno uma melhor qualidade de vida e melhor equilíbrio, em todos os sentidos.

Veja abaixo outras matérias presentes na 6ª Edição

6ª Edição

14/08/2010

A Política Nacional de Humanização, o trabalho em rede e os processos de regionalização da saúde
(Textos Preparatórios para o II Fórum Municipal de Humanização)

Para ver outras edições da Carta da Saúde, clique aqui