Vigilância em Saúde

Vigilância Epidemiológica
Novo Coronavírus (2019-nCoV)

Nota Técnica nº04/2020 - ANVISA - 30/01/2020

Medidas de Prevenção e Controle - CVE/SP - 29/01/2020

Boletim Epidemiológico nº 01 - SVS - 28/01/2020

 

Medidas em destaque a serem adotadas

CRITÉRIOS PARA SUSPEITOS:

Situação 1: Febre¹ E

  • pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais entre outros) E histórico de viagem para área com transmissão local, de acordo com a OMS, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas; OU

Situação 2: Febre¹ E

  • pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais entre outros) E histórico de contato próximo de caso² suspeito para o coronavírus (2019-nCoV), nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas; OU

Situação 3: Febre¹ OU

  • pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, batimento das asas nasais entre outros) E contato próximo de caso² confirmado de coronavírus (2019-nCoV) em laboratório, nos últimos 14 dias anteriores ao aparecimento dos sinais ou sintomas.

¹ Febre pode não estar presente em alguns casos como, por exemplo, em pacientes jovens, idosos, imunossuprimidos ou que em algumas situações possam ter utilizado medicamento antitérmico. Nestas situações, a avaliação clínica deve ser levada em consideração e a decisão deve ser registrada na ficha de notificação.
² Contato próximo é definido como: estar a aproximadamente dois metros de um paciente com suspeita de caso por novo coronavírus, dentro da mesma sala ou área de atendimento, por um período prolongado, sem uso de equipamento de proteção individual (EPI). O contato próximo pode incluir: cuidar, morar, visitar ou compartilhar uma área ou sala de espera de assistência médica ou, ainda, nos casos de contato direto com fluidos corporais, enquanto não estiver usando o EPI recomendado.

A lista atualizada com as áreas com transmissão será disponibilizada pelo Ministério da Saúde do Brasil na página:

 

MEDIDAS DE ISOLAMENTO DE PACIENTES SUSPEITOS:

1. Os pacientes suspeitos devem utilizar máscara cirúrgica desde o momento em que forem identificados na triagem até sua chegada ao local de isolamento, que deve ocorrer o mais rápido possível.
2. Qualquer pessoa que entrar no quarto de isolamento, ou entrar em contato com o caso suspeito, deve utilizar EPI (preferencial máscara n95, nas exposições por um tempo mais prolongado e procedimentos que gerem aerolização; eventualmente máscara cirúrgica em exposições eventuais de baixo risco; protetor ocular ou protetor de face; luvas; capote/avental).

ATENÇÃO: em casos suspeitos entrar em contato IMEDIATAMENTE (antes da coleta de amostras) com a Vigilância Epidemiológica ou Plantão da Vigilância Municipal (19) 99529-6722 (somente profissionais de saúde), que discutirá o caso com o CIEVS Estadual.


Link da Central CIEVS para acesso a informações a respeito do Novo Coronavírus atualizados -
https://sites.google.com/view/corona-cievs-sp


Link do Ministério da Saúde com dados a respeito do Novo Coronavírus atualizados:
http://plataforma.saude.gov.br/novocoronavirus/

Link do Ministério da Saúde com informações em geral a respeito do Novo Coronavírus atualizados:
https://saude.gov.br/saude-de-a-z/novocoronavirus